Eleve sua autoconfiança

Eleve sua autoconfiança

Eleve sua autoconfiança com 5 práticas imediatas

 

O que você tem feito para se manter segura e equilibrada, para tomar as melhores decisões possíveis?

Eleve sua autoconfiança

Pense comigo: você perde uma pessoa fundamental na sua vida, porque foi morar em uma fazenda distante e o acesso à internet ou telefone é difícil, ou você levou um sonoro “pé no traseiro” sem dó nem piedade e está “na pior”, ou essa pessoa tão importante faleceu… então não há retorno…

É impossível não se abalar em situações como essas, mesmo que sua autoconfiança esteja equilibrada.

Agora imagine se você vive situações similares e se sente instável, com pouco autocontrole. Você está com muita dificuldade em ver alguma luz no fim do túnel?

Você sabe que sua vida vai seguir mesmo que você não queira, mesmo sem aquele alguém especial por perto, mesmo se você estiver sem forças e sem rumo.

Então quanto antes você se equilibrar e compreender o que está acontecendo, menor será seu sofrimento e mais rapidamente retomará a trajetória de vida que você deseja e merece.

Você pode minimizar suas inseguranças, reduzir o desespero em inúmeras situações, eliminar horas ou dias de desequilíbrio e mal estar. Como fazer isso?

Desenvolvendo sua autoconfiança, que pode ser aprendida e, depois que você descobre qual é o caminho, sua história muda para melhor… sem retorno! 🙂

 

Eleve sua autoconfiança

Quero mostrar a você cinco estratégias que vão turbinar sua autoconfiança a partir de agora!

1. Sua história tem valor

Já pensou que outras pessoas podem se beneficiar e aprender com sua experiência de vida?

Quando você altera ou esconde sua história, além de perder parte da sua identidade, desperdiça a oportunidade de se comunicar, de provocar impacto positivo nas outras pessoas, de oferecer sua experiência (sofrida ou não) a alguém.

Isso gera empatia e identificação. As pessoas vão interagir com você, fazer perguntas, descobrir como você se livrou dos problemas, como os resolveu.

Ao perceber que pode ajudar outras pessoas, você sente um impacto direto e positivo na sua autoconfiança!

Participe de grupos com os quais você se identifica. Podem ser presenciais ou virtuais.

Digamos que você seja tímida, muito reservada mesmo. Trocar experiências com pessoas que tem as mesmas características, além de ampliar seus horizontes, certamente vai valorizar ainda mais suas vivências.

Você não é mais nem menos que ninguém. Apenas diferente, com outras histórias e aprendizados. Valorize isso!

2. Fique longe da negatividade e próxima ao positivismo

Quem são as pessoas que fazem parte do seu círculo de relacionamentos? Já pensou na possibilidade de se afastar de algumas delas, porque são nocivas e não fazem bem a você?

É uma decisão difícil e necessária, porque a limpeza de energia começa dentro de casa, dentro de você.

Quando você não toma essa decisão, a possibilidade de autossabotagem é imensa! Você precisa aprender como evitá-la… mas esse papo é para outro dia. 🙂

Imagine a cena: você se esforça para manter o positivismo, chega uma certa pessoa e, apenas por estar perto de você, põe a perder todo seu esforço. Energia ruim, crítica destrutiva, presença indesejada… não importa o que essa pessoa provoca em você nem o motivo. O que interessa é o “abalo sísmico” que tal presença causa.

É fato que as amizades são escolhas e você pode se aproximar ou se afastar a partir do momento que descobre o que precisa ser feito.

Com parentes e família as escolhas podem ser mais complexas. Ainda assim, você pode evitar situações que a deixam constrangida, irritada ou estressada.

Você quer ser feliz ou ter razão?

Se já ouviu essa frase sabe que é perfeita para relacionamentos pessoais. Além disso é uma tática excelente para se aproximar de quem faz bem a você e se afastar daqueles que só lhe dão dores de cabeça.

Quer ser feliz? Preserve-se para manter seu equilíbrio emocional.

Quer ter razão? Prepare-se para debates extenuantes, irritação, noites sem dormir…

Ponha entusiasmo no seu cotidiano. Fixe sua mente nas soluções, não nos problemas!

Essa última parte qualquer um faz.

3. Altere o “exterior” e dê uma mãozinha ao “interior”

Tenho certeza de que você já passou por isso: acordou se sentindo horrorosa, cansada, desmotivada, quase implorando para não levantar.

Porém… você vê que não é opção e trata de levantar e se cuidar. Então toma seu banho, escolhe aquela roupa que você se sente maaaaaaaaravilhosa, abusa um pouquinho da maquiagem, arruma os cabelos de forma diferente, perfume especial e… rua!

Em pouco tempo você parece outra e, com certeza, todo seu esforço em se sentir externamente melhor, ultrapassou barreiras e mexeu com seu interior.

Você dominou o sentimento negativo, alterou conscientemente a situação, mudou seu filtro mental.

Encare isso, a partir de hoje, como uma estratégia para melhorar e desenvolver sua autoconfiança. Experimente também as estratégias abaixo:

Sente-se direito na cadeira. Costas eretas, postura segura e altiva.
Mantenha os ombros para trás ao caminhar. Mostre a si mesma quem está no comando!
Olhe as pessoas diretamente nos olhos, não para o chão ou pés. Transmita autoconfiança.
Sorria, mesmo que seja o tal “sorriso amarelo”, porque apenas o esforço de sorrir já ajuda muito e altera seu humor.
Encontre aprendizados e aspectos positivos em todas as situações incômodas. Desenvolver esse hábito lhe dará mais força, energia e bem-estar.

 

 

Eleve sua autoconfiança

4. Acostume-se a agradecer

A vida é cheia de obstáculos, conflitos, desafios, problemas e também inúmeros, incontáveis momentos, grandes ou pequenos, de felicidade e realização.
Acostume-se a valorizar e agradecer por cada um deles.

No Facebook, por exemplo, há dezenas de movimentos de gratidão, com diferentes hashtags:

#umagradecimentopordia
#gratidaoeterna
#agradecosempre
Sabe o que essas listas fazem? Ajudam a pensar em algo bom que aconteceu e estimulam o agradecimento, mantém a atenção e o foco no que interessa. Todos os dias.

Se Facebook não faz seu gênero, crie sua própria lista e mantenha a disciplina de, diariamente, escrever ou digitar algo de valor que aconteceu no seu dia e agradeça!

Uma última ideia: faça seu “pote de agradecimento“.

No final do dia faça uma avaliação do que aconteceu e encontre algo para agradecer. Escreva em um pedacinho de papel, dobre, coloque-o em um pote de vidro e “esqueça”.

Quando se sentir caída, desmotivada, precisando melhorar sua autoconfiança, abra o pote e leia o que escreveu.

Tenha certeza: é injeção de ânimo na veia!!!

5. Visualize aonde você quer chegar

A imaginação aumenta sua autoconfiança, então faça um passo-a-passo mental, o mais detalhadamente que puder, do seu objetivo ou sonho. Isso requer de você algum empenho e disciplina.

Você já ouviu falar que o “cérebro é burro”? Tá, não é tudo isso… ele apenas não sabe discernir a realidade da imaginação.

Quando você fala, quando verbaliza, seu cérebro entende que é verdadeiro e real.

Quando você visualiza algo sua mente trabalha, o cérebro interpreta que está acontecendo naquele exato momento e conta como “realizado“. Dessa forma seu organismo físico e mental “adquire” mais uma experiência, que se soma à suas e lhe garante mais segurança e autoconfiança.

Acostume-se a ver, na sua mente, as etapas que antecedem o alcance dos seus objetivos. No tema de hoje visualize o processo de melhoria da sua autoconfiança.

Veja-se serena, confiante, motivada, principalmente diante de situações ou pessoas que você mais teme.

Outra sugestão: pratique várias vezes a visualização com os resultados que você deseja, antes de algum “momento fatídico”. Depois avalie como você se saiu e me conte! 🙂

Vamos juntas… e de Salto Alto!

(  Izabel Failde é Psicóloga e o coach de carreira e liderança, escritora e palestrante do curso Autoestima Sob Sua Direção

Eleve sua autoconfiança

 

Comentários
Eleve sua autoconfiança

Deixe uma resposta