Os danos do tabagismo na mulher

Os danos do tabagismo na mulher

O tabagismo atinge a saúde da mulher de forma importante e em todas as fases de sua vida (da infância/adolescência até a terceira idade), pois os efeitos da fumaça do cigarro comprometem a qualidade e a duração da vida.

Os danos do tabagismo na mulher

Nas mulheres, esses efeitos negativos parecem ser ainda maiores, principalmente naquelas que fazem uso frequente de contraceptivos orais.

Pesquisa: 

Dados de 2010 da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostraram que há 250 milhões de mulheres fumando no mundo e, em estimativa feita entre 2002 e 2030, cerca de 40 milhões delas morrerão devido ao uso do tabaco.

Tanto em homens, como em mulheres, o tabaco causa inúmeros problemas de saúde:enfisema, bronquite crônica, cânceres, pneumonia e doenças cardiovasculares, porém, o sexo feminino é mais predisposto a eles.

Tabagismo X Anticoncepcionais.

As principais doenças cardiovasculares (cardíacas) relacionadas ao tabagismo são o infarto, derrame, aumento da pressão arterial, aneurismas, aterosclerose e trombose nas pernas. Há maior risco de desenvolver tais doenças quando se faz uso de anticoncepcionais orais (“pílulas”). A associação do tabagismo com o uso das “pílulas” aumenta em 39 vezes o risco de trombose nas pernas das mulheres.

Você sabia?

– Mulheres que fumam até 4 cigarros por dia tem um risco 3 vezes maior de morte por
doença cardiovascular e 5 vezes maior de morte por câncer de pulmão do que as
mulheres não fumantes, ou seja, mesmo pessoas que consumem poucos cigarros ao
dia apresentam grande risco de desenvolverem doenças;
– Mulheres que fumam menos que os homens tem 2 vezes mais chances de
desenvolverem câncer de intestino, ou seja, as mulheres são mais suscetíveis aos
malefícios do cigarro;
– Mulheres que param de fumar antes de completar 30 anos reduzem quase que
completamente os riscos de uma morte prematura por doenças causadas pelo fumo.
– Existem cerca de 20 carcinógenos no cigarro associados ao câncer mamário!
– O tabagismo reduz a fertilidade, aumenta o risco do feto nascer baixo peso e com
anomalias congênitas e na menopausa age como complicador de saúde;
– As mulheres fumantes apresentam uma dependência mais comportamental ao fumo,
são menos confiantes em parar de fumar, menos motivadas e tem maior sensação de
estresse na fase de cessação, além de apresentarem maiores sintomas de abstinência
do tabaco. As mulheres tem maior dificuldade em parar de fumar

Dicas para parar de fumar:

  1. É importante se conscientizar de que deseja
    parar de fumar, porque o cigarro faz mal a
    sua saúde e a das pessoas com as quais
    você convive;
    2) Reduza o consumo de cigarros durante
    a semana, observando aqueles que podem
    ser eliminados, como o cigarros após o café, assistindo
    televisão ou antes de dormir;
    3) Marque um dia para parar de fumar definitivamente;
    4) No dia marcado, jogue fora o cigarro, o cinzeiro e o isqueiro;
    5) Cada vez que tiver vontade de fumar, tome um ou dois copos de água gelada e use
    o kit fissura, elegendo alimentos de baixa caloria: ele pode ser doce (cravo, canela
    em pau, ameixa seca, uva passa sem caroço, damasco picado) ou se preferir
    salgado (cenoura, erva doce, pepino, pimentão amarelo, verde e vermelho cortados em palito).
    6) Faça exercícios de respiração: inspire profundamente, segure a respiração contando
    até 5, solte o ar lentamente pela boca;
    7) Escove os dentes logo após as refeições para bloquear a vontade de fumar;
    8) Pratique qualquer atividade física, como caminhar, todos os dias por trinta minutos contínuos ou
    fracionados ao longo do dia (10 minutos pela manhã, mais 10 minutos à tarde e 10 minutos à noite);
    9) Enfrente cada dia como se fosse o primeiro e siga em frente. Você vai vencer!

 

Sem o cigarro seu dia-a-dia fica mais agradável, você sente melhor o sabor dos
alimentos e sua saúde ganha muitos anos. Quem não fuma aproveita mais a vida!

Fonte do artigo: cartilha-mulher.pdf

Imagem: ( ivanmikes-Pixabay.com)

Comentários
Os danos do tabagismo na mulher

Deixe uma resposta